20110205


※上記の広告は60日以上更新のないWIKIに表示されています。更新することで広告が下部へ移動します。

Manifestações continuam no Egito
No Cairo, capital do Egito, enormes passeatas de oposição e de apoio ao presidente continuam sendo realizadas apesar da imposição de um toque de recolher. Não há relatos de confrontações de porte entre oponentes e simpatizantes do presidente.

Dezenas de milhares de manifestantes reuniram-se na Praça da Libertação depois das orações muçulmanas de sexta-feira, pedindo a imediata renúncia do presidente Hosni Mubarak.

Unidades do exército estão tentando proibir a entrada de simpatizantes de Mubarak na praça. O secretário-geral da Liga Árabe, Amr Moussa, esteve na praça pedindo que a passeata seja realizada de forma pacífica. Moussa é um dos possíveis candidatos na próxima eleição presidencial.

Simpatizantes de Mubarak bloquearam ruas para tentar impedir que manifestantes chegassem até a praça. Os simpatizantes também organizaram reuniões de milhares de pessoas em várias partes da capital pedindo apoio ao presidente do Egito.

Mubarak, por sua vez, continua ignorando pedidos para sua renúncia.



Supremo líder religioso do Irã apoia revolta contra Mubarak
Supremo líder religioso do Irã expressa apoio às manifestações contra o governo do presidente egípcio Hosni Mubarak e o denuncia.

O Aiatolá Ali Khamenei se pronunciou durante as orações de sexta-feira em Teerã. Ele descreveu o Egito como um grande país que lutou pelos palestinos mas qualificou o Presidente Mubarak de traidor que serve a Israel e aos EUA.

Segundo o aiatolá, os egípcios, população e líderes das manifestações, vão alcançar suas metas caso prossigam unidos e não permitam que a interferência dos EUA os induzam ao erro.

O Aiatolá Khamenei comparou a revolta egípcia com a revolução iraniana que derrubou, em 1979, a monarquia apoiada pelos EUA no Irã.



Presidente da Rússia quer melhorar relações com o Japão
Dmitri Medvedev, presidente da Rússia, enfatizou a importância de visitas de alto escalão a um grupo de ilhas administradas pelo seu país mas reivindicadas pelo Japão.

O arquipélago fica ao norte de Hokkaido, no extremo norte do Japão, e tem sido motivo de discórdia entre os dois países. O presidente da Rússia visitou uma das ilhas em novembro, para onde enviou depois uma série de oficiais de alto escalão, incluindo o ministro da Defesa.

Durante um encontro do Conselho de Segurança da Rússia ontem, sexta-feira, Medvedev enfatizou a importância militar das ilhas e sua determinação no sentido de desenvolvê-las, acrescentando porém que estaria pronto para continuar discutindo qualquer questão pendente com o Japão, inclusive o tratado de paz. Medvedev acrescentou que espera poder elevar as relações bilaterais a um novo patamar.


Mianmar elege atual premiê como presidente do país
Parlamento de Mianmar elege o Premiê Thein Sein, aliado do General Than Shwe, como novo presidente do país na esteira da eleição geral de novembro.

Thein Sein, de 65 anos e general de reserva, foi eleito na sexta-feira pelo Parlamento, que foi convocado após a primeira eleição geral birmanesa em 20 anos.

Ele é o líder da recém-formada legenda Partido da União Solidária e Desenvolvimento. Dois vice-presidentes nomeados no mesmo dia são da mesma legenda. Thein Sein vai formar seu ministério na semana que vem e lançar, após 23 anos de governo militar, o que líderes de Mianmar chamam de governo civil.

Porém, mais de 80% dos parlamentares são do partido afiliado ao governo militar ou são militares. Segundo analistas, o líder do governo militar, Than Shwe, vai manter o poder nos bastidores.




Conflito na região da fronteira entre o Camboja e a Tailândia
Mais de 10 pessoas morreram e muitas outras ficaram feridas ontem, sexta-feira, em novos confrontos entre soldados do Camboja e da Tailândia numa região fronteiriça disputada pelos dois países.

As disputas tiveram início depois que a Unesco classificou Preah Vihear, um templo da região, como patrimônio histórico da humanidade do Camboja em 2008. Na sexta-feira soldados cambojanos e tailandeses lutaram durante três horas dentro e em volta do templo. Segundo o Camboja o templo foi danificado durante a batalha.

A região viveu em relativa calma durante os dois últimos anos, mas em dezembro a situação começou a ficar mais tensa depois que radicais tailandeses entraram ilegalmente e foram presos no Camboja.






Vírus da gripe aviária é confirmado em frangos de uma granja na província de Miyazaki
Frangos mortos encontrados em uma granja na província de Miyazaki, na região sudoeste do Japão, foram diagnosticados como portadores do vírus da gripe aviária. Este é o décimo-segundo surto da gripe aviária em granjas japonesas desde novembro e o oitavo na província.

Na quinta e sexta-feira, 94 frangos foram encontrados mortos em uma granja no vilarejo de Takachiho. Alguns foram diagnosticados como portadores do vírus da gripe aviária em exames preliminares e análises genéticas confirmaram a presença da variante H5 em cinco aves.

Autoridades de Miyazaki decidiram pelo abate sanitário de 57 mil frangos na região, dentre os quais todos da granja afetada. Elas também impuseram restrições ao transporte de frangos e ovos num raio de 10 km da granja.


Erupções danificaram plantações na província de Miyazaki
As erupções do Monte Shinmoe, que continuam acontecendo no sudoeste do japão, danificaram plantações no local. O vulcão está em erupção desde quarta-feira da semana passada.

O Monte Shinmoe fica situado na serra de Kirishima, que atravessa as províncias de Kagoshima e Miyazaki. O vulcão voltou a entrar em erupção ontem, sexta-feira pela manhã, lançando colunas de fumaça a uma altura de 3 mil metros.

O ministério da Agricultura informou que mais de 11 mil hectares de terras cultivadas da província de Miyazaki foram danificados pela erupção. Cinzas vulcânicas cobriram legumes que agora não podem ser colhidos e comercializados pelos fazendeiros. As estufas também ficaram cobertas pelas cinzas, que bloqueiam a luz do sol prejudicando o crescimento das frutas e legumes.

Segundo o ministério o prejuízo foi estimado em quase 1 milhão e 900 mil dólares. A Agência de Meteorologia do Japão informou que há gás vulcânico por baixo da lava, indicando que mais erupções violentas podem acontecer.



Banco Central da Indonésia aumenta taxas de juros
Banco Central da Indonésia aumenta taxa de juros de referência pela primeira vez em 28 meses para deter a inflação.

O conselho diretor do banco central aumentou a taxa de juros na sexta-feira em 0,25 pontos percentuais para 6,75%. O banco central vinha sistematicamente baixando as taxas de juros desde a crise desencadeada em 2008 com a quebra da Lehman Brothers. A taxa vinha em patamar recorde de baixa de 6,5% desde agosto de 2009.

Contudo, a escalada nos preços dos alimentos e do petróleo deu impulso à inflação. O custo de vida em janeiro aumentou 7,02% em relação ao ano anterior, ultrapassando a faixa meta do governo, de 4 a 6 porcento.

Países do sudeste asiático vêm registrando grande crescimento econômico mesmo na esteira das crises financeiras. No entanto, este motor da economia mundial está agora lutando para deter o aumento dos preços dos produtos. A Malásia aumentou as taxas de juros em março do ano passado e, em seguida, a Tailândia fez o mesmo em julho.